Imagem de uma sala de operação em close no rosto do médico

Transplante

Doar órgãos é doar vida

Segundo dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), de janeiro a dezembro de 2020 foram realizados 7.362 transplantes no Brasil - um número ainda pequeno perto das mais de 43 mil pessoas que estão na fila à espera de um órgão. Por isso a doação é tão importante. Um único doador pode salvar a vida de até 8 pessoas, mas você sabe como doar e quem pode ser doador de órgãos?

Existem dois tipos: o doador em vida e o doador após ser diagnosticado com morte encefálica. No caso de morte encefálica, a doação dos órgãos só acontece com a autorização da família - por isso é necessário que você converse para que saibam do seu desejo de doar. Já o doador em vida deve estar em boas condições de saúde e de doar o órgão sem comprometer a própria saúde, além de ser juridicamente capaz. É necessário passar por uma avaliação médica rigorosa para garantir a segurança do doador e do receptor.

Quem não pode doar? Pacientes com diagnóstico de tumores malignos (com algumas exceções), doenças infecciosas graves agudas ou doenças infectocontagiosas. Existem outras condições específicas que podem impedir a doação, mas a decisão sempre é feita de maneira cuidadosa e responsável pela equipe especializada do Samaritano Higienópolis junto aos pacientes.

Especialidades gerais

Conheça os procedimentos

É sabido que o transplante permite uma importante qualidade de vida ao paciente de todas as idades. O Centro de Transplantes do Samaritano Higienópolis reúne grupos de transplante pediátrico e adulto para procedimentos renal, de medula óssea, de fígado e de coração.

Referência nacional

Os pacientes do Centro de Transplantes têm acesso às mais avançadas áreas de diagnóstico e terapia, para que consigam, assim, os melhores resultados nos programas. Além disso, o centro hoje é uma referência nacional para transplante de indivíduos de alto risco, tais como em crianças pequenas, abaixo de 15 kg, e em pacientes hipersensibilizados contra o sistema antígeno leucocitário humano (HLA). 

Referência nacional

Imagem de um paciente infantil sendo examinado.

CENTRAL DE CONTEÚDO GRUPO AMERICAS

Informação é mais saúde